(62) 99402-8419

Correio Popular

Notícias, vídeos e podcasts

123 Milhas, Claro e Equatorial lideram reclamações no Procon Web

Plataforma Proconsumidor, que reúne dados de atendimentos presenciais, instituições do sistema financeiro figuram no topo do ranking de setembro: Banco Pan, Banco Bradesco e Itaú Unibanco (Foto: Divulgação)
Plataforma Proconsumidor, que reúne dados de atendimentos presenciais, instituições do sistema financeiro figuram no topo do ranking de setembro: Banco Pan, Banco Bradesco e Itaú Unibanco (Foto: Divulgação)

A empresa 123 Milhas foi, novamente, a campeã de reclamações no ranking do mês de setembro gerado pelo Procon Web (plataforma de atendimentos virtuais do Procon Goiás), com um total de 71 registros. A telefônica Claro também registrou o mesmo quantitativo – 71 demandas, seguida da concessionária de energia Equatorial, com 69 demandas.

Mais de 7,3 mil consumidores foram atendidos somente no mês de setembro no Procon Goiás, contabilizando 6.762 denúncias e reclamações (totalizando números das duas plataformas: Procon Web e Proconsumidor).

PROCON WEB

Na 123 Milhas, consumidores apontaram dificuldade para alterar ou cancelar o contrato, oferta não cumprida e dificuldade para rescindir o contrato.

Em relação à Claro, os principais problemas são cobrança indevida ou abusiva para alterar ou cancelar o contrato, oferta não cumprida, publicidade enganosa e dificuldade para cancelar o serviço.

A Equatorial apresentou problemas como cobrança de tarifas, taxas e valores não previstos, além de cobrança por irregularidade ou defeito na medição e interrupção no fornecimento de energia.

PLATAFORMA PROCONSUMIDOR

Já na Plataforma Proconsumidor, que reúne dados de atendimentos presenciais, instituições do sistema financeiro figuram no topo do ranking de setembro. O primeiro lugar ficou com o Banco Pan, com 70 registros, em segundo está o Banco Bradesco, com 67 registros, e o Itaú Unibanco com 56 demandas.

Entre os principais problemas relatados pelos consumidores estão cobranças indevidas ou abusivas, cobrança por serviço ou produto não contratado e a não entrega do contrato ou documentação relacionada ao serviço, além de dificuldade de contato e acesso.

Editado por Kattia Barreto via Procon Goiás – Secretaria de Segurança Pública – Governo de Goiás

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp