(62) 99402-8419

Correio Popular

Notícias, vídeos e podcasts

52 cidades terão assistência especializada em telemedicina

Até o final do ano, esses 52 municípios terão assessoramento para as interconsultas com os pacientes (Foto: Arquivo)
Até o final do ano, esses 52 municípios terão assessoramento para as interconsultas com os pacientes (Foto: Arquivo)

A Secretaria da Saúde de Goiás (SES-GO) participa do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS), desenvolvido pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. Em Goiás, foram escolhidos 52 municípios, para a assistência especializada em telemedicina.

A seleção dos municípios escolhidos pelo Estado deu prioridade às cidades mais distantes de Goiânia. Cada participante recebe um computador e precisa agendar a capacitação com o hospital para utilização do sistema. Até o final do ano, esses 52 municípios terão assessoramento para as interconsultas com os pacientes.

TELEMEDICINA

A assistência se dará ainda para alguns casos que poderão ser discutidos com equipes multiprofissionais do Einstein, o que garantirá mais segurança e experiência no acolhimento do paciente, que poderá fazer a consulta sem o deslocamento do município onde mora.

Este mês, a superintendente de Políticas e Atenção Integral à Saúde, Paula dos Santos Pereira, se reuniu com equipe técnica da SES e com representantes do Hospital Albert Einsten, para ajustes de confirmação da participação dos municípios.

“Nossa expectativa é que todos os 52 municípios elencados usufruam ao máximo desse benefício para a população. Até porque esse projeto servirá de piloto para o Estado que pretende desenvolver seu próprio sistema de telemedicina, um compromisso do governo estadual”, pontua a superintendente.

Os municípios ainda estão sendo capacitados com equipes formadas por um médico e um enfermeiro. Aqueles que já se adiantaram estão na fase das interconsultas, realizadas em uma sala de uma unidade de saúde. Cada teleconsulta deve ter duração de 30 minutos.

O médico e o enfermeiro capacitados farão o agendamento da interconsulta, conforme a organização de cada município. O acompanhamento remoto se dará nas especialidades de endocrinologia, neurologia, neurologia pediátrica, pneumologia, cardiologia, psiquiatria e reumatologia.

Editado por Kattia Barreto via Secretaria da Saúde – Governo de Goiás

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp