(62) 99402-8419

Correio Popular

Notícias, vídeos e podcasts

Ex-delegado de Uruaçu perde cargo após ser condenado por desvio de celulares apreendidos

1e39bd99-bd35-4c6f-ab5e-e38cd0f3bd68
1e39bd99-bd35-4c6f-ab5e-e38cd0f3bd68

Na sexta-feira (11/08), a justiça determinou a perda do cargo público ocupado pelo delegado substituto Rafhael Neris Barboza. Ele foi condenado por desviar aparelhos de telefone celular apreendidos nas mãos de contrabandistas.
Rafhael Barboza disse que os aparelhos foram doados a pessoas em recuperação. “Não me apropriei dos bens, bens estes frutos de contrabando e que provavelmente seriam destruídos ou descartados. Os bens foram doados a pessoas em recuperação, com o único intuito de ajudar”, argumentou. Ele também fez questão de dizer que quando chegou a Uruaçu assumiu uma delegacia em péssimas condições. “Estava caindo aos pedaços, tinha lixo para todo lado, uma sala que fedia a maconha e o trabalho era desorganizado e não tinha horário”. Declarou também que os bens foram devolvidos em espécie logo que ele foi procurado pela Justiça e que não houve prejuízo ao erário e nenhuma vantagem da parte dele.
A investigação começou quando Rafhael foi transferido para a comarca de São Miguel do Araguaia, em substituição ao delegado Fernando Martins, que ocupou seu lugar em Uruaçu. Logo que chegou à cidade, Fernando Martins realizou um inventário para relacionar mobiliário e equipamentos existentes na delegacia e objetos apreendidos em operações policiais. Foi esta medida que resultou no inquérito que passou a tramitar na delegacia de Uruaçu.
O juiz Gabriel Lisboa Silva decidiu, além de afastar totalmente o delegado, proibir que ele se aproximasse da delegacia de Uruaçu e das testemunhas do Ministério Público. A decisão também determinou que ele devolvesse as armas de fogo à Corregedoria da Polícia Civil.
A decisão ainda cabe recurso.
A Polícia Civil de Goiás (PCGO) informou que aguarda a comunicação do Poder Judiciário sobre o caso.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp